Scroll to the next section

Pé diabético

As complicações na Diabetes

Quando não controlada, podem ser várias as complicações associadas à diabetes. A maioria destas complicações, tende a desenvolver-se após alguns anos, e estão associadas a problemas nos vasos sanguíneos.

O controlo rigoroso dos níveis de glicose no sangue faz com que estas complicações tenham menos probabilidade de se desenvolver ou piorar. 

Pé diabético 

As complicações do pé são um dos problemas mais graves e dispendioso da diabetes. A amputação de um membro inferior (ou de parte) é normalmente precedida por uma úlcera do pé.  As taxas de amputação podem ser reduzidas em grande parte, utilizando uma estratégia que inclua medidas de prevenção e educação do doente.

As pessoas com diabetes que apresentam níveis de glicemia acima do normal, podem desenvolver com mais facilidade infeções na pele, micoses, fissuras ou gretas e outras lesões nos pés. 

Os principais fatores de risco que fazem com que as pessoas com diabetes possam sofrer de graves lesões nos seus pés são:

  • Falta de sensibilidade (Neuropatia): A pessoa com diabetes pode não se dar conta de coisas graves como queimar-se ou andar com um prego espetado no pé (não sentindo qualquer dor).
  • Má circulação sanguínea (Doença Vascular): Um menor fornecimento de sangue à zona afetada, seguida de uma infeção bacteriana, pode inclusivamente despoletar necrose de parte do tecido do pé. Em casos muito graves isto pode mesmo levar a uma amputação do pé ou parte dele.
  • Deformação do pé: A deformação do pé pode conduzir ao aparecimento de feridas em resultado da fricção com o calçado.

Se por dificuldade na mobilidade ou diminuição da acuidade visual, não conseguir sozinho observar ou cuidar dos seus pés, não hesite em pedir a colaboração à pessoa que está mais próxima de si. 

Cuidados com o pé:

  • Lavar diariamente os pés com água morna e sabão. Secar bem, especialmente entre os dedos
  • Aplicar um creme/loção hidratante
  • Cortar as unhas do pé a direito e limar as pontas aguçadas com uma lima de cartão
  • Nunca andar descalço
  • Utilizar calçado confortável (evitando sapatos abertos ou sandálias)
  • Utilizar meias de algodão sem costuras e sem elásticos
  • Evitar utilização de joias e bijuteria no pé
  • Não utilizar calicidas ou lâminas de barbear para cuidar de calos ou calosidades
  • Não aproximar os pés de fontes de calor (lareira, aquecedores, sacos de água quente ou elétricos)

Consultar a sua equipa de cuidado da diabetes, sempre que tiver uma ferida,  uma unha encravada, micoses, dores, inchaços nos pés ou na barriga da perna.

A informação fornecida pela Ascensia Diabetes Care Portugal não deve ser considerada como aconselhamento médico, diagnóstico ou tratamento e não substitui a opinião do seu profissional de saúde. Para um uso seguro, leia cuidadosamente a rotulagem e instruções de utilização dos dispositivos médicos: medidores e tiras-teste de glicemia (para diagnóstico in vitro) e dispositivos de punção e lancetas.